Brasil registra 1.000 amputações de pênis por ano

Share This:

Segundo o professor do Departamento de Urologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina (HCFM) da Universidade de São Paulo (USP), José Cury, a ocorrência de câncer de pênis se deve a três fatores principais: presença de fimose, falta de higiene adequada e infecções virais.

Ele comenta que o cuidado com o pênis ainda é um tabu. Assim, muitas famílias não ensinam corretamente o procedimento de higiene, o que exige maior atenção por parte dos pediatras.

Cury esclarece que a falta de higiene pode levar ao câncer e à amputação parcial ou total da genitália masculina. No Brasil, são mil amputações por ano, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia. Como prevenção, o professor destaca a importância da higiene feita diariamente.

Além disso, o professor alerta para o aumento dos casos das infecções sexualmente transmissíveis – sífilis e HPV, por exemplo -, devido à falta de proteção e negligência com a higiene masculina.

O câncer de pênis

O câncer de pênis é um tumor raro, com maior incidência em homens a partir dos 50 anos, embora possa atingir também os mais jovens. Está relacionado às baixas condições socioeconômicas e de instrução, à má higiene íntima e a homens que não se submeteram à circuncisão, segundo o setor de Oncologia do hospital Albert Eistein.

No Brasil, esse tipo de tumor representa 2% de todos os tipos de câncer que atingem o homem, sendo mais frequente nas regiões Norte e Nordeste.

FONTE: O TEMPO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido!!